Bill Weld vai desafiar Trump na corrida presidencial

Bill Weld tem 73 anos e é o primeiro Republicano a desafiar Donald Trump

O ex-governador do Massachusetts Bill Weld anunciou esta segunda-feira a sua candidatura para as nomeações presidenciais Republicanas de 2020, tornando-se assim o primeiro republicano a desafiar Donald Trump e a tentar evitar um segundo mandato do atual presidente na Casa Branca. A notícia foi avançada pela CNN e o candidato já tem site oficial.

“A nossa nação é construída sobre coragem, resiliência e independência. Nestes tempos de grande rivalidade política, quando os dois grandes partidos estão preocupados em vencer as suas batalhas ‘a todo o custo’, a voz do povo americano está a ser ignorada e a nossa nação sofre”, declarou Weld.

“I’m in!”, disse Weld na sua conta de Twitter, anunciando a sua candidatura.

“É tempo de os patrióticos homens e mulheres da nossa grande nação se levantarem e erguerem uma bandeira. É tempo de voltar aos princípios de Lincoln — igualdade, dignidade e oportunidades para todos. Não há causa maior na Terra do que preservar o que verdadeiramente torna a América grande. Eu estou pronto para liderar essa luta”. 

William Floyd Weld, mais conhecido por Bill Weld, nasceu a 31 de julho de 1945, em Nova Iorque. É advogado, homem de negócios e político Republicano. Weld serviu dois mandatos como governador do Massachusetts no começo dos anos 90. Em 1996, concorreu para o Senado daquele Estado mas perdeu para John Kerry. Mais tarde, mudou-se para Nova Iorque e em 2005 concorreu para o cargo de governador republicano, novamente sem sucesso. Em 2016, ano em que Trump foi eleito como presidente americano, o candidato republicano estava nomeado para o cargo de vice presidente do Partido Libertário.

“Teria vergonha de mim próprio se não levantasse a minha mão e concorresse [às nomeações presidenciais]”, afirmou Weld em declarações à CNN. O candidato diz, no entanto, que não concorrerá como Independente, se não vencer a nomeação Republicana.

Bill Weld descreveu-se como “um Republicano que trabalha e obtém resultados”. Diz-se um economista conservador, acrescentando que os Estados Unidos “merecem ter restrição e conservadorismo fiscal e um corte dos gastos em Washington”.

Segundo Bill Weld, Trump “faz troça da lei”: “Ele [Donald Trump] tem dificuldades em se conformar com a lei. Essa é… uma questão séria na Sala Oval”. Weld criticou ainda a posição do presidente dos EUA relativamente às alterações climáticas e as suas atitudes para com a imprensa. “Nunca vi tanta amargura neste país”, afirmou.

As eleições presidenciais estão marcadas para 3 de novembro de 2020. 

Fonte: Observador