Morre Beth Carvalho

Madrinha do Samba estava internada desde o início de janeiro. Causa da morte não foi revelada. Em mais de 50 anos de carreira, cantora emplacou vários sucessos como “Andança”, “Coisinha do Pai” e “Olho por Olho”.

A cantora Beth Carvalho morreu nesta terça-feira (30/04) aos 72 anos no Rio de Janeiro. A artista estava internada no Hospital Pró-Cardíaco desde o início de janeiro. A causa da morte não foi revelada.

Conhecida como a Madrinha do Samba, durante seus mais de 50 anos de carreira, Beth Carvalho se consagrou como um dos maiores nomes da história deste gênero musical. Eternizou com sua voz canções como “Andança”, “Coisinha do Pai”, “Olho por Olho”, “As Rosas não Falam” e “Folhas Secas”.

No comunicado que anunciou a morte, a assessoria de imprensa da cantora agradeceu o “carinho e a solidariedade” neste momento. “Beth deixa um legado de valor inestimável para a música popular brasileira e sempre será recordada por sua luta pela cultura e pelo povo brasileiro”, diz o texto.

Beth Carvalho nasceu em 5 de maio de 1946 no Rio de Janeiro. Com oito anos, ganhou o primeiro violão. Seu pai foi preso depois do golpe de 1964, levando a jovem a dar aulas de música. Aos 19 anos, gravou sua primeira canção “Por quem morreu de amor”, de Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli.

Em 1969, lançou seu primeiro álbum “Andança”, cuja canção título foi seu primeiro grande sucesso e trouxe fama para a jovem em todo o país. Em 1973, gravou “Canto por um Novo Dia”, seu primeiro disco totalmente dedicado ao samba, gênero que a acompanharia para o resto de sua vida. Depois deste sucesso, passou a lançar um álbum por ano.

Em 2009, teve seu trabalho reconhecido ao ser agraciada com um prêmio especial do Grammy Latino por sua obra. Em 2007, seu sucesso “Coisinha do Pai” tocou no espaço. A música foi escolhida pela Nasa para despertar um robô em Marte. 

Beth Carvalho se casou com o jogador de futebol Edson de Souza Barbosa em 1979, com quem teve sua única filha, Luana Carvalho. A sambista sofria há anos de dores na coluna. Em 2012, foi submetida a uma cirurgia que reduziu sua capacidade de movimento. Os problemas de saúde não a afastaram dos palcos, ela continuou se apresentado em cadeira de rodas.

CN/efe/ots