Polícia da escola de Parkland acusado de 11 crimes associados ao tiroteio que matou 17 crianças

Scot Peterson, o polícia do Broward County Sheriff’s Department que estava destacado a proteger a escola secundária Marjory Stoneman Douglas, em Parkland (Florida, EUA), foi formalmente acusado de 11 crimes, todos eles associados à forma como agiu durante o tiroteio que matou 17 alunos dessa escola.

Os crimes que envolvem o agente da policia incluem acusações de negligência e perjúrio, todos eles associados à forma como agiu durante o massacre que chocou o mundo em 2018: A extensa investigação feita pelas autoridades concluiu que Peterson não procurou perceber de onde vinham os disparos, fugiu durante o tiroteio — enquanto as vítimas eram atacadas — e ordenou que todos os agentes da autoridade se mantivessem a 500 metros do edifício, conta o The New York Times.

Scot Peterson está preso na cadeia de Broward County Jail e, segundo declarações a CNN, a sua fiança foi fixada nos 102 mil dólares. O advogado do ex-polícia continua a defender que o seu cliente agiu dessa forma não por cobardia mas porque acreditava que os tiros vinham de fora.

Fonte: Observador