Tecnologia inédita chega ao Brasil e reúne inúmeras qualidades para aqueles que desejam deixar o corpo ainda mais tonificado e bonito

“Novo tratamento de beleza promete queimar gordura localizada, além de deixar bumbum e abdômen torneados”

Quem nunca desejou ter um abdômen trincado, pernas mais tonificadas e um bumbum durinho, com pouco menos de esforço na academia e sobrando tempo para fazer as outras coisas do dia a dia? Tudo isso já é possível, graças à tecnologia que acabou de desembarcar no Brasil que promete revolucionar o desenvolvimento da musculatura em conjunto com a queima de gordura.

Até o momento, são apenas 4 máquinas em todo o Brasil. São marcas importadas da marca Emsculpt: o equipamento parece uma torre e possui duas placas que, quando acopladas, provocam contrações na pele e auxiliam na queima de gordura, o que resulta na construção de tecido e definição muscular.

De acordo com a Dra. Erica Monteiro, dermatologista, pesquisadora científica e autora de inúmeras publicações nacionais e internacionais nas áreas de dermatologia, cirurgias e estéticas médicas, o tratamento não é feito à base de choque nem com ondas de calor, é uma tecnologia chamada de HIFEM (High Intensity Focused Electromagnetic), que nada mais é que contrações musculares.

“Numa intensidade mais forte, as contrações do aparelho, quando interagem com o sistema nervoso, acabam fazendo ruptura de gordura. No mesmo momento, já geram fortalecimento muscular. Este procedimento não danifica a pele e é praticamente indolor”, garante a médica.

Desde que chegou ao Brasil, o aparelho já tem feito muito sucesso entre mulheres e homens que buscam um corpo mais tonificado. Para que o procedimento tenha um resultado satisfatório, é necessário de quatro a seis sessões, feitas duas ou três vezes por semana no período de meia hora cada.

A Dra. Erica Monteiro alerta que, mesmo fazendo todo este tratamento, é necessário se manter uma rotina de treinamentos, antes, durante e após o procedimento. Antes das pessoas realizarem, é necessário fazer uma avaliação médica.

“São 20 mil contrações locais. Isso significa que você já conseguirá ver resultados aparentes com apenas quatro sessões, porém o tratamento não substitui a academia. Essa tecnologia funciona como um complemento, potencializando os resultados dos exercícios e ajudando na manutenção, além do bem-estar, longevidade e a prevenção de doenças”, afirma a dermatologista.

Vários testes já foram feitos dentro e fora do Brasil e comprovam a eficácia do produto, o que evidencia que a tecnologia, além de melhorar no fortalecimento da musculatura, melhora a estética e a autoestima do paciente.