Jeremy Hunt afirma que pode reter parte da “conta do divórcio” com a UE

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt, declarou que, se for eleito primeiro-ministro, pode reter parte da conta do divórcio com a União Europeia (UE), fixada em 42,7 bilhões de euros, segundo informou neste domingo o dominical “The Sunday Times”.

Em entrevista ao jornal, Hunt, um dos dois candidatos a substituir Theresa May, junto com Boris Johnson, disse que, caso seja eleito, não pagaria mais que o requerido “legalmente”, se as negociações do Brexit com o bloco europeu não prosperarem.