Coronavirus: Reino Unido vai multar quem se recusar a ficar em quarentena

Os viajantes que chegam ao Reino Unido vindos do exterior podem ser multados em até mil libras (cerca de 1.100 euros) se não permanecerem 14 dias em quarentena após desembarcarem no país, uma medida para evitar uma segunda onda do surto da COVID-19.

A ministra do Interior, Priti Patel, deverá ainda hoje fornecer mais detalhes sobre essa nova regra, que poderá ser introduzida no início do próximo mês, confirmou um porta-voz do Governo britânico.

Aparentemente, os motoristas de camiões e profissionais da saúde estarão isentos dessa quarentena, que também não será aplicada à área de viagem com a Irlanda.

No entanto, aqueles que chegam ao Reino Unido vindos de França terão que cumprir esse requisito, ao contrário do que foi dito nos últimos dias.

Os viajantes internacionais deverão preencher um formulário ao entrar no país, no qual deverão especificar os seus dados de contato, podendo vir a ser submetidos a inspeções de surpresa por profissionais de saúde, a fim de garantir que estão a cumprir as normas.

Isso significa que qualquer viajante que entre no país de avião, barco ou comboio deve fornecer uma morada onde planeia ficar isolado; caso contrário, será o Governo a determinar um local para ficar durante esse período de quarentena.

O Governo de Boris Johnson também anunciou há alguns dias que essa medida seria revista a cada três semanas.

A medida foi descrita pelo diretor-executivo da companhia aérea irlandesa Ryanair, Michael O’Leary, como “idiota” e “impraticável”, enquanto a indústria britânica de aviação tem demonstrado que a decisão vai “matar” as viagens internacionais.

Fonte: EFE