O feriado de Presidents’ Day nos EUA

O Presidents’ Day foi criado para homenagear o presidente americano George Washington. De acordo com o calendário gregoriano, usado atualmente, Washington nasceu no dia 22 de fevereiro de 1732, mas pelo calendário antigo a data era o 11 de fevereiro.

Quando Abraham Lincoln tornou-se presidente e a recompôs a nação dividida pela Guerra de Secessão, resolveu-se que ele também deveria ter um dia especial de reconhecimento. Lincoln nasceu em 12 de fevereiro, portanto havia dois aniversários presidenciais seguidos, com seus respectivos feriados, e o dia extra de folga com certeza não desagradava ninguém.

Em 1968, as coisas mudaram, quando o Congresso determinou a criação de um sistema uniforme de feriados federais, que seriam sempre às segundas-feiras. As duas datas (aniversário de Washinton e Lincoln) foram reunidas em um único feriado, na terceira segunda-feira de fevereiro. Mas nem todos os americanos ficaram satisfeitos com a nova lei. Havia uma certa preocupação de que não seria adequado comemorar o aniversário de Washington num dia em que ele não tivesse nascido.

Embora o Congresso tivesse criado a lei que padronizava os feriados federais, não houve um acordo sobre o título do feriado entre os estados. Alguns deles, como Califórnia, Idaho, Tennessee e Texas escolheram não acompanhar o feriado federal e renomearam seus feriados estaduais como “Presidents’ Day”, honrando todos os presidentes americanos com ele. Daí em diante, o termo “Presidents’ Day” tornou-se um fenômeno de marketing, quando os anunciantes procuram capitalizar a oportunidade oferecendo as tradicionais ofertas de feriado nos Estados Unidos.

Hoje, o Presidents’ Day é aceito e comemorado em todos os estados, mas algumas comunidades ainda observam os feriados originais em homenagem a Washington e Lincoln.

Por ser um feriado federal, muitos serviços estarão fechados nesta segunda-feira.

Escolas públicas, repartições públicas municipais e federais, Correios (USPS), bolsa de valores, bancos, bibliotecas e parques regionais geralmente não abrem.

Fonte:IUOJ