Nutricionista indica a alimentação ideal para combater hipertensão

Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti, informa que os hábitos alimentares podem favorecer a melhora ou a piora do quadro

Tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alteração na visão são sintomas que pedem cuidados especiais. Isso porque, normalmente, esses problemas estão relacionados à hipertensão, quando aparecem em conjunto. A doença surge de forma silenciosa e é responsável por promover o aumento da força do sangue contra a parede das artérias.

Com intuito de conscientizar a população sobre o assunto, o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, celebrado na próxima segunda-feira (26), foi instituído há quase 20 anos e busca reforçar, anualmente, a importância de cuidar da enfermidade para não agravá-la.
Para isso, a alimentação é uma forte aliada no dia a dia. Renata Guirau, nutricionista do Oba Hortifruti, explica o motivo:

“O consumo adequado de alguns nutrientes pode favorecer a melhora ou piora do quadro, sobretudo, a longo prazo. Vale ressaltar que o mais importante é possuir a manutenção adequada do peso corporal, visto que esse aspecto é o que mais tem impacto no bom controle e na prevenção da doença. Destaco que, além da alimentação, é importante ter sono de qualidade e também a prática regular de atividades físicas”, informa a profissional.

Ano passado, a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contabilizou que mais de 38,1 milhões de brasileiros – com 18 anos ou mais – sofrem com a doença. Esse número equivale a 23,9% da população que está nessa faixa etária e é 2,5% maior do que o registrado no ano de 2013. Os dados reforçam ainda mais a necessidade de haver a conscientização sobre o que deve ser consumido diariamente para evitar o agravamento do problema.

“Indicamos o consumo de alimentos frescos, preparados de forma caseira, com o mínimo possível de produtos ultraprocessados. Para isso, é interessante investir em frutas, legumes, verduras, carnes magras, lácteos, oleaginosas, leguminosas e cereais de forma constante”, pontua Renata.

Além disso, a nutricionista aconselha a busca do indivíduo por um padrão alimentar conhecido como Dieta do Mediterrâneo, atrelada a alimentos frescos e com boa proporção de gorduras boas, com a frequente inclusão de azeites, peixes e castanhas nas refeições. Segundo Renata, esse estilo de vida, indicado aos hipertensos, é conhecido como Dietary Approaches to Stop Hypertension (DASH). O diferencial da estratégia é, justamente, o incentivo em consumir alimentos frescos com controle adequado para ingerir sódio.

“Para atuar beneficamente no organismo, o ômega-3 é extremamente interessante, pois possui ação antiinflamatória, o que protege as veias e as artérias do corpo humano. O consumo de antioxidantes, como o resveratrol presente nas uvas roxas e o licopeno presente nos alimentos avermelhados, como o tomate e os caquis, também devem fazer parte da alimentação de forma rotineira”, diz a nutricionista.

A alimentação, acima de tudo, deve ser consciente. Nesse âmbito, as refeições devem prezar pela diminuição de potássio, magnésio e cálcio, minerais que, em geral, são encontrados na batata inglesa e no sal de cozinha. O consumo não é proibido, entretanto, é preciso saber equilibrar para não interferir na pressão arterial. Renata até sugere uma receita com esses dois ingredientes.

Em contrapartida, alimentos ultraprocessados, como enlatados, embutidos e salgadinhos, devem passar longe dos hipertensos. Bebidas alcoólicas, igualmente, devem ser evitadas em excesso, pois pioram o controle da hipertensão.

Para auxiliar na elaboração do cardápio de quem possui o problema arterial, a nutricionista indica três receitas saborosas e práticas para serem incluídas na rotina. Confira:

Escondidinho de carne moída com batata
500g de carne moída
2 dentes de alho amassados
1 cebola ralada
3 col de sopa de azeite
3 col de sopa de cheiro verde picado
1 col de café de açafrão da terra
5 batatas médias
2 col de sopa de requeijão
4 col de sopa de parmesão ralado
1 pitada de noz moscada
Sal e pimenta do reino a gosto

1) Tempere a carne:
Aqueça o azeite e refogue o alho e a cebola. Acrescente a carne, acerte o sal e a pimenta e finalize com o cheiro verde. Doure bem a carne.

2) Para o purê:
– Cozinhe as batatas e amasse com a ajuda de um garfo ou espremedor.
– Tempere com sal, pimenta e a noz moscada. Misture o requeijão.

3) Montagem:
Em um refratário, faça uma camada com a carne moída e em seguida outra camada com o purê de batata. Finalize com o parmesão ralado e leve ao forno para gratinar.

Maçãs recheadas
4 maçãs
50g de nozes
50g de amêndoas
50g de avelãs
50g de castanha do Pará
Canela e mel a gosto
1 col de sopa de manteiga

1) Pique grosseiramente as oleaginosas.
2) Em uma frigideira, derreta a manteiga e acrescente os pedaços de castanhas, nozes, amêndoas e avelãs e também a canela. Faça como se fosse um refogado, para que fique bem saboroso.
3) Pegue as maçãs e retire a polpa, de modo que possam ser recheadas com a mistura da frigideira.
4) Finalize com um fio de mel em cada maçã e leve ao forno por cerca de 20 a 30 minutos.

Drink de frutas (Sem álcool)
5 uvas vitória (sem semente)
200mL de água tônica
1 kiwi fatiado
2 morangos picados
4 bolinhas de melão (use um boleador de alimentos pequeno)
100ml de água

1) Em um copo ou taça, acomode as frutas, intercalando-as.
2) E em seguida, complete com a tônica e a água.
3) Você também pode acrescentar pedras de gelo!